Município de Renascença, terça, 20 de agosto de 2019 02h : 24m - Paraná - BR

Notícias

Autor: Comunicacao

Psicóloga de Renascença aplica oficinas para auxiliares de serviços gerais da educação

No dia 24 de julho a psicóloga da Secretaria de Educação de Renascença, Aline Demétrio dos Santos, promoveu, através da Secretaria, oficinas de trajetórias de vida e saúde mental no trabalho. O objetivo deste encontro foi trabalhar com a perspectiva de saúde mental a partir da fala e da escuta de trajetórias de vida entre as trabalhadoras auxiliares gerais da educação.

Em um primeiro momento, foi apresentado sobre as relações entre saúde e transtorno mental, as relações entre as emoções que afetam as servidoras no cotidiano e podem se entrelaçar com as relações familiares e do trabalho.  

Durante o encontro, todas assistiram vídeos de apoio e em seguida fizeram uma dinâmica do olhar para cada dupla participante.

Para tanto, a roda de conversa se estendeu para que cada uma contasse sua trajetória de vida, desde a infância, até o momento atual. Os momentos foram de empatia com as colegas que contavam suas histórias, caracterizando também um espaço de “reencontro” de narrativas, a qual, uma história se interconectava com a outra. Este foi um momento importante para vivenciarem os sentimentos de solidariedade e empatia entre as colegas de trabalho, para se conhecerem um pouco mais.

Durante a tarde, a temática foi estendida para o campo das práticas específicas de trabalho. Inicialmente foi realizada uma reflexão coletiva acerca das dificuldades e potencialidades de se trabalhar na educação e em um segundo momento foi dado alguns “casos” para que o grupo pudesse resolver o conflito a partir de alternativas. Foram divididos em quatro grupos e cada uma apresentou o caso a partir da estratégia de “role play” (encenação) e, foram apresentadas as possibilidades de resolução de conflitos entre o grupo.

Para finalizar o encontro, outra dinâmica foi realizada com a finalidade de um fechamento para compreenderem como são afetadas com a história de vida de cada pessoa que compartilham o mesmo trabalho no cotidiano, destacando a importância das relações de não julgamento, de ética e responsabilidade para que as práticas no trabalho caminhem em conjunto com o equilíbrio da saúde mental.